Contador de acesso e visitas
Últimos assuntos
» Apostilas de Estudo
Seg Maio 31, 2010 10:51 am por Alberto Neto

» Evangelizar vale a pena?
Qui Maio 27, 2010 5:47 pm por Alberto Neto

» 4 Leis Espirituais
Sex Maio 14, 2010 4:59 pm por Alberto Neto

» Dinâmicas de Grupo
Sex Maio 14, 2010 3:53 pm por Alberto Neto

» Filhos do Rei
Seg Abr 26, 2010 1:52 pm por Alberto Neto

» Meu Chamado
Seg Abr 19, 2010 8:46 am por Alberto Neto

» [b]Haja o que houver... [/b]
Sex Abr 16, 2010 3:57 pm por Alberto Neto

» Conseguie Alberto
Qui Abr 15, 2010 5:09 pm por gabriel

» DEUS É FIEL
Sex Out 30, 2009 4:52 pm por Nayara Brito

» Apresentação
Ter Set 08, 2009 8:07 am por Nayara Brito

Login

Esqueci minha senha

Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 18 em Dom Set 01, 2013 9:01 pm

O CATOLICISMO E O BATISMO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O CATOLICISMO E O BATISMO

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 3:48 pm

"E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Felipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Felipe como o eunuco, e o batizou. E, quando saíram da água o Espírito do Senhor arrebatou a Felipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho". Atos 8:36-39.
Às vezes, as pessoas dizem que a única diferença significante entre os Católicos e os Batistas está na quantidade de água que requerem para o batismo. Dizem, até concordamos nas coisas essenciais como a divindade de Jesus Cristo, a Trindade de Deus e a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo e, acima de tudo, isso é o que realmente importa!

Na verdade, não há maior diferença ou abismo mais intransponível entre os Católicos e os Batistas do que na questão do batismo. Devido às muitas e abrangentes ramificações dos seus ensinamentos com relação ao batismo, os Batistas nunca podem concordar espiritualmente com os Católicos Romanos.

Focaremos três coisas que o Catolicismo ensina sobre o batismo e veremos, então, o que a Palavra de Deus diz sobre cada uma. Primeiro,

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

O CATOLICISMO ENSINA QUE O BATISMO SALVA

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 3:49 pm

Freqüentemente chamaremos de regeneração batismal a doutrina segundo a qual o batismo salva o pecador. Os Católicos Romanos acreditam na regeneração batismal. Batizam seus bebês para os salvar. Aspergem sobre os corpos dos mortos para tentar salvar as almas daquelas pessoas do inferno.

Citarei várias afirmações dos Catecismos Católicos referentes à crença Católica de que o batismo salva a alma. Os Católicos vão longe para assegurar que não estão mal-entendidos quando dizem que alguém deve ser batizado para ser salvo. Em suas confissões de fé, usam quase que todos os termos bíblicos que descrevem a salvação e dizem que todos provêm de uma forma ou de outra do batismo.

O Catecismo de Baltimore, na questão #117, diz, "Os sacramentos do Batismo e a penitência foram instituídos principalmente para dar graça àqueles que não a possuem". O batismo é, dessa forma, chamado de sacramento. Um sacramento é um sinal visível que confere graça, um ato ou uma cerimônia que tem eficácia salvadora. Ser um Católico, um catecismo de Joseph V. Gallagher, diz, acerca da questão #2: "Como ocorre o novo nascimento? Através do batismo e do Espírito". A questão #148 diz: "O batismo tira o pecado original; e também os pecados atuais, se há algum, e toda a punição que lhes é devida". O Catecismo para Adultos, de James Alberione, diz, na página 92: "O Batismo confere a graça da justificação ... no batismo, os seguidores de Cristo tornam-se verdadeiramente filhos de Deus e compartilham da natureza divina".

Ser um Católico diz, acerca da questão #7: "Qual é o resultado do batismo? Uma pessoa é reconciliada com Deus: seus pecados são perdoados, ele recebe a vida de Deus e torna-se parte do povo de Deus". A questão #114 do Catecismo de Baltimore diz: "Aqueles que não fazem uso da razão não podem optar por cooperar com a graça de Deus. Podem, entretanto, ser salvos através do batismo".

A Palavra de Deus tem uma visão absolutamente oposta e contrária na relação do batismo com a salvação. Na Palavra de Deus, a vida eterna é prometida à fé, não ao batismo! João 3:16 diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna". As Escrituras não dizem absolutamente nada sobre o batismo quando fala de como receber a vida eterna. João 3:36 diz a mesma coisa. A vida eterna é prometida à fé, não ao batismo. "Aquele que crê no Filho de Deus tem a vida eterna".

De acordo com a Palavra de Deus, o batismo não precede a fé e nem concede fé. Pelo contrário, o batismo segue a fé. O Novo Testamento inteiro ensina que a fé deve preceder o batismo e que os únicos sujeitos adequados para o batismo são aqueles que já se arrependeram de seus pecados e confiaram em Jesus Cristo.

Nosso texto, em Atos 8-36:37, deixa claro: aqueles que seriam batizados deveriam, antes de tudo, crer de coração em Jesus Cristo para a salvação. "E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse Felipe: É lícito, se crês de todo o coração".

Atos 2:41 nos diz que no dia do Pentecostes Pedro batizou aquelas pessoas que receberam ou creram na Palavra de Deus: "De sorte que foram batizadosos que de bom grado receberam a sua palavra". Atos 9:6-18 nos diz que o apóstolo Paulo creu e foi então batizado. Lídia, segundo Atos 16:16, creu e foi então batizada.

Segundo Atos 16:30-33 o carcereiro de Filipos creu e foi então batizado. Quando ele perguntou a Paulo: "O que devo fazer para ser salvo?". Paulo não respondeu: "Seja batizado!". Disse: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo ... e logo foi batizado". "Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e tua casa. E lhe pregavam a Palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa. E, tomando-os eles consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus".

A questão aqui é: Somos salvos pela água ou por Jesus Cristo? A água morreu por nossos pecados? A água tem vida? A água é nossa Salvadora? A substância física, material e temporal da água não pode purificar a alma que é espiritual por natureza. Nem toda a água do mundo é suficiente para lavar o pecado original nem os pecados atuais da alma!

A salvação pelo batismo contradiz todo o sentido geral da Palavra de Deus. Uma obra é algo que alguém faz para receber, merecer ou efetuar a salvação. No ensinamento Católico, o batismo é uma obra, um ato que alguém deve receber a fim de efetuar a sua salvação. As Escrituras dizem, entretanto, que a salvação não se dá por obras. Não se dá por aquilo que o homem faz, seja o batismo, fazer parte de uma igreja, ter uma vida de retidão ou o que quer que seja.

A Palavra de Deus insiste que a salvação é um dom gratuito que as obras nunca podem comprar ou receber. Efésios 2:8-9 diz, por exemplo, "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós , é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie". É absolutamente impossível uma experiência espiritual resultar da performance de um ato físico!

De acordo com as Escrituras, uma pessoa não deve ser batizada para ser salva! O malfeitor morto na cruz nunca foi batizado, mesmo assim, segundo Lucas 23:43, foi para o céu com Cristo. "E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso".

Por outro lado, igualmente verdadeiro, uma pessoa pode ser batizada e, apesar disso, não ser salva! Atos 8:13-23 relata que Simão o mágico foi batizado mas não foi salvo.

Se o batismo fosse necessário para a salvação, o apóstolo Paulo nunca teria dito, em I Coríntios 1:14: "Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio". Seria ridículo pensar que Paulo ficasse agradecido a Deus pelo fato de algumas pessoas não serem salvas, uma vez que o batismo as pudesse salvar! Se a salvação se desse pelo batismo, por que Paulo teria dito, em I Coríntios 1:17: "Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar"? Tem-se dito que enquanto o Catolicismo ensina que o batismo é essencial para a salvação, a verdade bíblica é: a salvação é essencial para o batismo! Um segundo ponto com relação ao Catolicismo e o batismo é:

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

CATOLICISMO ENSINA QUE A ASPERSÃO É O BATISMO

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 3:49 pm

O Catolicismo ensina que o modo adequado de batizar é a aspersão ou, em alguns casos, derramar água sobre a pessoa que é batizada. A questão #150 do Catecismo de Baltimore diz: "Eu posso batizar derramando água sobre a testa da pessoa a ser batizada dizendo, enquanto a derramo: ‘Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo’".

Mas, o que a Palavra de Deus diz sobre o modo de batizar? Antes de tudo, o simbolismo do batismo testamentário requer um e apenas um modo de batizar que não é a aspersão nem o derramamento. O batismo simboliza ou representa certas verdades abençoadas em relação ao crente que se submete a ele. O batismo representa a morte, sepultamento e ressurreição do crente para o pecado e sua antiga vida de desobediência.

Romanos 6:3-6 diz: "Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com Ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da Sua ressurreição; sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado".

Essa passagem também conta-nos outra coisa que é representada pelo batismo, isto é, a ressurreição dos crentes com a finalidade de andar em novidade de vida em Cristo. Essa passagem também conta-nos uma terceira coisa simbolizada pelo batismo que são o sepultamento e a ressurreição de Cristo. Vejam-se novamente os versículos 4 e 5. "De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com Ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da Sua ressurreição".

O batismo, devidamente observado, simboliza os grandes fatos ressaltados pelo evangelho; a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo! A imersão do crente em água simboliza e ilustra a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo pelos pecados.

Em seu grande livro A Fé Batista e o Catolicismo Romano, W. H. Rone destaca seis coisas que a Palavra de Deus diz sobre o batismo e que descrevem o modo de imersão em água. Diz:

1. O batismo escriturístico requer água. Em nosso texto o Eunuco perguntou a Felipe, "Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?";
2. O batismo escriturístico requer muita água. João 3:23 diz que João foi batizado em Enom, junto a Salim, porque havia ali muitas águas;
3. O batismo escriturístico requer imersão na água. Atos 8:38, descrevendo o batismo do eunuco etíope, diz: "E desceram ambos à água, tanto Felipe como o eunuco, e o batizou";
4. Romanos 6:5, que lemos a pouco, diz que o batismo escriturístico requer um sepultamento na água;
5. De acordo com Romanos 6:5, o batismo escriturístico requer uma ressurreição da água e
6. O batismo escriturístico requer emersão da água, de acordo com Atos 8:39. "E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Felipe".

Se todas essas coisas são requeridas pelo batismo escriturístico, mudar o modo de batizar é o mesmo que mudar o significado e a importância do batismo. O descarte da imersão em favor da aspersão destrói o simbolismo da morte, sepultamento e ressurreição. Quando se destrói a representação ou substitui alguma coisa dela, destrói-se o batismo!

A Palavra de Deus também nos diz qual é o modo adequado de batizar, através do verdadeiro significado da palavra batizar. A palavra grega traduzida como batizar em nossa Versão do Rei Tiago é baptizo, que significa, e só pode significar, mergulhar, submergir ou imergir. A palavra baptizo significa imergir, mas nunca, aspergir.

Fica evidentemente claro por esses fatos que o batismo escriturístico é um ato que envolve imersão em água. A Palavra de Deus ensina que, sem imersão em água, não há batismo. De acordo com a Palavra de Deus, nenhuma forma de aspersão ou derramamento é batismo! Os batismos Católicos Romanos são, portanto, nulos e inválidos porque falta neles um sujeito escriturístico, isto é, um crente em Jesus Cristo e também falta neles um modo escriturístico que é a imersão.

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

O CATOLICISMO BATIZA BEBÊS

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 3:50 pm

O batismo infantil é uma doutrina essencial do Catolicismo. A grande maioria dos Católicos é batizada na infância.

O Catecismo da Igreja Católica, de 1994, diz, acerca da questão #1250: "A Igreja e os pais negariam à criança a inestimável graça de ser tornar um filho de Deus se não lhe conferissem o batismo pouco tempo depois do seu nascimento". Os Católicos e aqueles que batizam bebês são, às vezes, chamados pelo nome técnico de pedobatistas, que significa literalmente: batizadores de bebês.

Mas, veja comigo o que a Palavra de Deus diz sobre o batismo de bebês.

1. A Palavra de Deus nunca ordenou que crianças fossem batizadas. Todas as ordenanças positivas e Cristãs requerem o mandamento positivo das Escrituras, mas a ordenança positiva do batismo de crianças não se encontra em lugar nenhum da Palavra de Deus. Não há nenhuma ordenação sequer de Cristo ou de um de seus apóstolos, para o batismo de bebês;
2. A Palavra de Deus não dá nenhum exemplo de batismo infantil. Na Bíblia toda não há nenhum exemplo sequer de uma criança sendo batizada. Ao contrário, nas Escrituras, todos os batizados eram adultos. João o Batista nunca batizou uma criança. Nem o Senhor Jesus Cristo nem seus discípulos nunca batizaram uma criança. No Pentecostes, Pedro não disse nada sobre o batismo infantil e dentre os 3.000 crentes que lá foram batizados, não houve nenhum batismo infantil. Se houvesse ainda que fosse uma ordenança ou exemplo de batismo infantil em toda a Palavra de Deus, seguramente Roma a teria encontrado nesses últimos 14 ou 15 séculos de existência;
3. Não há nenhuma instrução ou direção na Palavra de Deus de como o batismo infantil deve ser administrado, o que seguramente haveria se isso fosse algo que Deus quisesse!;
4. O batismo infantil não é sequer mencionado na Palavra de Deus. Nem sequer uma vez!;
5. Mais do que isso, o batismo infantil não é sequer sugerido na Palavra de Deus. Não se encontra batismo infantil na Palavra de Deus!

O batismo infantil é errado porque:

1. A aspersão, usada no batismo infantil, não é o modo escriturístico e, como temos visto, o modo de batizar não pode ser mudado sem mudar o significado do seu simbolismo;
2. O batismo infantil é errado porque o seu motivo também o é, isto é, regenerar a alma, e esse não é o propósito do batismo escriturístico.
3. O batismo infantil é errado porque não envolve um sujeito adequado, ou seja, um crente, alguém que já é discípulo de Jesus Cristo. A Palavra de Deus diz que a fé precede o batismo. O batismo é para os crentes apenas. O real problema aqui não é o batismo de adultos versus o batismo infantil. A verdadeira questão é o batismo dos crentes versus o batismo dos descrentes.
4. O batismo infantil é errado porque não envolve uma voluntariedade pessoal, um ato consciente de obediência a Cristo pelo indivíduo envolvido, mas o batismo infantil Católico é um ato de coação e compulsão. O batismo infantil é oposto ao princípio da responsabilidade individual de cada alma humana a Deus. I Pedro 3:21 diz que o batismo é a resposta de uma boa consciência diante de Deus. As crianças não têm consciência ativa para tanto. O batismo infantil ignora a consciência como um todo.
5. O batismo infantil é errado porque traz o não-regenerado a ser membro da igreja, portanto, é subversivo à igreja e contrário a Deus.

Depois de tudo isso, fica claro que a aspersão sobre bebês não é o batismo escriturístico!

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

CONCLUSÃO

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 3:50 pm

O batismo infantil é realmente a pedra fundamental do Catolicismo. Sem isso, todo o sistema Católico Romano entraria em colapso. É por isso que John Gill chamou o batismo infantil de "componente e pilar do papado".

De onde veio a prática do batismo infantil? O Catecismo da Igreja Católica, de 1994, dá-nos a resposta com palavras próprias da Igreja Católica quando diz, acerca da questão #1252: "A prática do batismo infantil é uma tradição imemorial da igreja. Há testemunhos explícitos dessa prática do segundo século em diante ...".

Esse catecismo admite que o batismo infantil não está baseado nas Escrituras, mas na tradição do homem. Nessa, como em todas as distintas doutrinas do Catolicismo, o mandamento de Deus é deixado em favor das tradições dos homens.

As palavras do Senhor Jesus Cristo aos Judeus, em Marcos 7:9, certamente descrevem a Igreja Católica em relação ao batismo infantil. "Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição". J. L. Dagg, em seu Manual de Ordem na Igreja, encoraja os Cristãos a "deixar os correntes impuros da tradição e beber da fonte de revelação pura".

O Catolicismo diz que o batismo é necessário para a salvação, que a aspersão é o batismo e que bebês devem ser batizados. A Palavra de Deus diz que nada disso é verdade! Em qual você vai acreditar?


Autor: Laurence A. Justice

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O CATOLICISMO E O BATISMO

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum