Contador de acesso e visitas
Últimos assuntos
» Apostilas de Estudo
Seg Maio 31, 2010 10:51 am por Alberto Neto

» Evangelizar vale a pena?
Qui Maio 27, 2010 5:47 pm por Alberto Neto

» 4 Leis Espirituais
Sex Maio 14, 2010 4:59 pm por Alberto Neto

» Dinâmicas de Grupo
Sex Maio 14, 2010 3:53 pm por Alberto Neto

» Filhos do Rei
Seg Abr 26, 2010 1:52 pm por Alberto Neto

» Meu Chamado
Seg Abr 19, 2010 8:46 am por Alberto Neto

» [b]Haja o que houver... [/b]
Sex Abr 16, 2010 3:57 pm por Alberto Neto

» Conseguie Alberto
Qui Abr 15, 2010 5:09 pm por gabriel

» DEUS É FIEL
Sex Out 30, 2009 4:52 pm por Nayara Brito

» Apresentação
Ter Set 08, 2009 8:07 am por Nayara Brito

Login

Esqueci minha senha

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 18 em Dom Set 01, 2013 9:01 pm

CATOLICISMO & A PALAVRA DE DEUS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CATOLICISMO & A PALAVRA DE DEUS

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 2:43 pm

"Mas, em vão me adoram, ensinado doutrinas que são preceitos dos homens" Mateus 15:9
O QUE O CATOLICISMO ENSINA SOBRE A PALAVRA DE DEUS

O Catolicismo ensina que há três fontes de autoridade em se tratando de fé e práticas. A primeira, dizem eles, são as Escrituras, mas, na seqüência, dizem que nem tudo está contido nas Escrituras.

A segunda autoridade para a religião, dizem os Catolicos, são as tradições da Igreja Católica. O Catecismo Católico Romano de Baltimore, Confraternity Edition, diz, na página 298, que "nem todas as verdades reveladas por Deus encontram-se na Bíblia; algumas são encontradas exclusivamente na tradição Divina". O Catecismo para Adultos, Vatican II Edition, de James Alberione, diz, na página 93, "O que é a Sagrada Tradição? A Sagrada Tradição é a doutrina revelada ao respeito à fé e às morais, não escrita na Bíblia, mas transmitida de forma infalível época após época de uma maneira especial pelo Pastorado da Igreja ".

Outra vez, O Catecismo de Baltimore diz, na página 299: "A Tradição Divina tem-se o significado das verdades reveladas ensinadas por Cristo e seus apóstolos, que foram dadas à Igreja somente oralmente e não pela Bíblia, mesmo que foram escritas principalmente pelos pais da Igreja".

Então, segundo a tradição católica, que eles dizem tem a autoridade para as questões de fé e ordem são as verdades reveladas por Deus aos apóstolos mas não foram escritas por eles. Ao invés de serem escritas pelos apóstolos, essas verdades foram transmitidas oralmente até que fossem escritas pelos líderes da Igreja Católica. O Catecismo para Adultos, na página 100, diz: "Conseqüentemente, não é apenas nas Escrituras Sagradas que a Igreja obtém a certeza sobre tudo o que foi revelado. Por isso, tanto a Sagrada Tradição quanto as Sagradas Escrituras devem ser aceitas e veneradas com a mesma lealdade e reverência". O Catecismo de Baltimore diz, na página 299, "deve-se crer na Tradição Divina tão firmemente quanto se crê na Bíblia, porque ela também contém a Palavra de Deus". As Tradições da Igreja Católica são colocadas por eles no mesmo nível, senão superior, em que estão as Sagradas Escrituras e nessa perspectiva as Escrituras são vistas como insuficientes ou inadequadas!

Robert Belarmine, um dos mais famosos teólogos e cardeais católicos, disse em seu livro A Palavra de Deus, capítulo 4, seção 1, parágrafo 6: "As Escrituras sem a Tradição não são nem simplesmente necessárias nem suficientes, mas as Tradições não escritas são necessárias. A Tradição sozinha é suficiente, mas as Escrituras sozinhas não são suficientes".

A terceira fonte de autoridade para o Catolicismo é a própria Igreja. Roma alega que a Palavra de Deus precisa de um intérprete e que somente a Igreja Católica tem o direito de interpretar as Escrituras. Veja-se o que diz o Catecismo de Baltimore sobre isso, na página 299. "Podemos conhecer o verdadeiro significado das doutrinas contidas na Bíblia e na Tradição Divina através da Igreja Católica, que foi autorizada por Jesus Cristo para explicar suas doutrinas. A especial assistência do Espírito Santo a preserva de cometer erros nessa tarefa".

O Catecismo da Igreja Católica, de 1994, diz, na página 27: "a tarefa de interpretação tem sido confiada aos bispos em comunhão com o sucessor de Pedro, O Bispo de Roma". A Enciclopédia Católica diz, no volume 15, "quanto a interpretação bíblica propriamente dita, a Igreja é infalível no sentido de que, se o Papa, ou Conselho ou pelo seu ensino atual, por decisão fidedigna, disser que determinada passagem das Escrituras tem certo significado, deve observar-se esse significado como o verdadeiro sentido da passagem em questão."

A Constituição Dogmática sobre a Revelação Divina, escrita pelo Vaticano II, diz: "Portanto, tanto as Escrituras quanto a Tradição devem ser aceitas com igual sentimento de devoção e reverência. A Sagrada Tradição e as Sagradas Escrituras formam uma unidade, o sagrado texto da Palavra de Deus entregue aos cuidados da Igreja. Dessa forma, fica claro que a sagrada tradição, as Sagradas Escrituras e o magistério da Igreja são, pelos mais sábios decretos de Deus, tão proximamente ligadas e associadas que uma não subsiste sem as outras duas e o todo e cada uma na sua própria maneira, sob o estímulo do Espírito de Deus, contribuem de forma eficaz para a salvação das almas".

Em outras palavras, o Catolicismo sustenta que as Sagradas Tradições da Igreja, o corpo da Igreja chamado o magistério, que se junta para decidir o que a Bíblia realmente significa, e a própria Bíblia, juntos, são eficazes para a salvação das almas, e que a Bíblia não se sustenta sozinha, mas essas três coisas, a palavra de Deus, a tradição Católica e a Igreja Católica ou permanecem ou derrocam juntas.

O Conselho de Trento estabeleceu que ninguém pode interpretar as Escrituras se essa interpretação for contrária a da Igreja Católica. "Para restringir qualquer espírito petulante, ninguém, confiando em sua própria habilidade, a respeito de fé e ordem pertencentes à edificação da doutrina cristã, deverá presumir interpretar as Sagradas Escrituras num sentido contrário aquele significado que a sagrada Igreja Mãe sustenta, qual tem o direito de julgar o verdadeiro sentido e interpretação das Sagradas Escrituras".

Hoje, um homem comum pode interpretar e entender a Palavra de Deus por si? O Catolicismo diz: Não! Apenas a Igreja Católica pode dizer o que a Palavra de Deus quer dizer.

Até recentemente o Catolicismo não deixaria as pessoas lerem a Palavra de Deus. Hoje, pelo menos nos Estados Unidos, por causa da pressão dos não-católicos, os leigos podem ler a Bíblia, todavia suas interpretações devem estar em harmonia com a da Santa Igreja Mãe. A palavra final é, portanto, não a Palavra de Deus, mas a Igreja Católica já que ela é a única qualificada para interpretar a Palavra de Deus.

Para ser mais claro, o católico é governado, não pela Palavra de Deus, não pela Palavra de Deus e a Tradição, mas pela Igreja, que estabelece a tradição e diz o que isso significa. Tradição é o que a Igreja Católica diz que ela seja. A Palavra de Deus significa aquilo que a Igreja Católica diz que ela signifique. Para o Catolicismo, a Palavra de Deus não é a autoridade máxima. O que importa é o que a Igreja diz. A Igreja Católica coloca-se acima da Palavra de Deus.

Por que o Catolicismo atribui tamanha autoridade à tradição e à Igreja Católica? Porquê ela tem que, de alguma forma, justificar suas doutrinas e práticas, as quais não têm nenhuma base na Palavra de Deus.

A manutenção de Roma sobre essas três fontes de autoridade religiosa ajuda a explicar a forma como ela tem tratado a Palavra de Deus historicamente. Em toda a história, até os tempos modernos, o Catolicismo tem privado o homem comum da Palavra de Deus.

Ela manteve a Bíblia em latim por mil anos, de tal forma que as pessoas não a podiam ler. Ela fez que fosse uma ofensa capital durante a Idade Média a fato de possuir uma cópia da Palavra de Deus. Durante oitocentos anos, até a Reforma, ela manteve a Bíblia acorrentada ao púlpito em Igrejas Católicas, de tal forma que ninguém a podia ter em casa. No ano de 1229, a Igreja Católica listou a Bíblia no Índice de Livros Proibidos. João Wycliffe, que traduziu a Bíblia para o Inglês, para que os homens comuns pudessem ler, morreu em 1384, mas, em 1415, a Igreja Católica desenterrou seus ossos, queimou-os e os jogou no Rio Swift por ter feito aquela tradução. O Papa Clemente XI, em 1713, na sua Bula Unigênito, declarou: "Proibimos estritamente (o leigo ou o homem comum) de ter os livros do Velho e do Novo Testamento numa (língua secular)". Em 1816, O Papa Pio VII disse, em outra bula papal, preocupado com a distribuição da Palavra de Deus por sociedades bíblicas, que isso é "um instrumento malevolente para minar os fundamentos da religião". Você pode imaginar como podem essas afirmações contra a Palavra de Deus vir de uma igreja que professa ser cristã?

Autor: Laurence A. Justice

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

A AUTORIDADE MÁXIMA EM QUALQUER QUESTÃO RELIGIOSA É A PALAVRA DE DEUS

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 2:54 pm

A Santa Palavra de Deus é a única regra de fé e ordem para o cristianismo neotestamentário. Essa é a diferença básica entre os Batistas e os Católicos. Os Batistas observam unicamente a autoridade da Palavra de Deus enquanto que os Católicos observam as tradições de sua Igreja. A autoridade máxima em qualquer questão de fé e ordem são as próprias Escrituras.

Vejamos alguns versículos que nos dizem isso. Primeiro veja Isaías 8:20. Aqui Isaías está dizendo ao povo de Judá para não procurar pelo oculto para se aconselhar e ajudá-los em seus problemas. Ele diz que qualquer coisa que não se conforma à lei e ao testemunho, isto é, às Escrituras, a Palavra de Deus, não há luz nela. "A lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles". Isso se aplica obviamente a tudo, incluindo a tradição ou o que quer que seja. A Palavra de Deus é superior à Igreja Católica e tudo mais em autoridade.

Nossos antepassados Batistas estabeleceram uma postura bíblica perfeitamente quando disseram, na Confissão de fé da Filadélfia: "O supremo juiz pelo quais todas as controvérsias religiosas serão resolvidas, e todos os decretos de conselhos, opiniões de velhos escritores, doutrinas dos homens e espíritos ocultos serão examinados, e na sentença dele descansaremos, não pode ser nenhum outro senão as Sagradas Escrituras que foram entregues pelo Espírito Santo, à qual Escritura a nossa fé é finalmente resolvida".

Outro parágrafo importante nessa confissão, em relação ao mesmo assunto, diz: "A regra infalível de interpretação das Escrituras são as próprias Escrituras e, sendo assim, quando há uma questão sobre o verdadeiro e completo significado de qualquer parte das Escrituras, isso deve ser pesquisado em outras passagens que falam mais claramente". Em outras palavras, o intérprete apropriado das Escrituras não é a Igreja, mas as próprias Escrituras!

A Palavra de Deus é completa e perfeita! Deus não dá autoridade a ninguém para acrescentar algo a Sua palavra ou mudá-la. Jesus diz, em Apocalipse 22:18: "Porque Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas nesse livro". Nenhuma vez sequer Cristo ou os apóstolos disseram ou sugeriram que a tradição deveria ser somada às Escrituras!

Mais uma vez nossos antepassados batistas, nos primórdios da América, escreveram na Confissão da Filadélfia que eles acreditavam concernente a integridade e perfeição da Palavra de Deus. "Todo o conselho de Deus concernente a tudo o que é necessário para sua própria glória, a salvação e a vida está ou expressamente fixado ou necessariamente contido nas Sagradas Escrituras; a qual nada, em tempo algum, pode ser acrescentado, seja por novas revelações do Espírito ou tradições dos homens".

A Palavra de Deus é suficiente. Ela nos informa sobre tudo de que precisamos saber para a vida e salvação. II Timóteo 3:15-17 diz: "E que desde a tua meninice sabes as Sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito (ou espiritualmente completo) e perfeitamente instruído (literalmente, completamente equipado) para toda (absolutamente toda) a boa obra". Não precisamos de tradição ou novas revelações. A Palavra de Deus é o suficiente para suprir nossas necessidades.

O homem comum pode entender e interpretar a Palavra de Deus? O Catolicismo ensina que as Escrituras devem ser entendidas sob a interpretação da Igreja. Mas a Palavra de Deus é clara e pode ser entendida por qualquer um que a lê e a deseja entender. Chamamos isso de perspicuidade das Escrituras. A Palavra de Deus é claramente entendida pelo homem comum, quer dizer, por todas as pessoas.

Os profetas do Velho Testamento falavam da Palavra de Deus aos homens comuns com freqüência e contavam que eles a entendessem. Em I Reis 22:28, o profeta Micaías disse: "ouvi, povos, todos". Em Deuteronômio 6:4, Moisés disse: "Ouve, Israel". Essas mesmas palavras escritas há muito tempo obviamente podem ser entendidas pelos leitores de hoje!

O Senhor Jesus não endereçou sua pregação à elite e aos intelectuais, mas ao homem comum. Marcos 12:37 diz: "e a grande multidão o ouvia de boa vontade". Eles não teriam ouvido de boa vontade se não entendessem o que o Senhor dizia!

Atos 17:11 diz que os Bereiranos, cidadãos comuns da cidade de Beréia, foram nobres porque estudaram a Palavra de Deus o dia todo para ver se aquilo que Paulo pregou era verdade. "Estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim". Todas as cartas do Novo Testamento são endereçadas às congregações, aos santos e a todos aqueles que clamam pelo nome de Jesus Cristo, nosso Senhor.

Há várias passagens das Escrituras que ordenam que o povo de Deus faça estudo bíblico individual, como João 5:39, onde o Senhor Jesus disse aos seus ouvintes: "Examinai as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam". I Pedro 2:2 diz aos cristãos: "Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo". Em Apocalipse 1:3, o Senhor Jesus diz: "Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas". A Palavra de Deus jamais sugere que a sua interpretação pertence a um indivíduo ou a uma igreja.

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

APLICAÇÃO DO NOSSO TEXTO À VISÃO CATÓLICA DA PALAVRA DE DEUS

Mensagem  Alberto Neto em Sex Out 10, 2008 2:57 pm

Condenar a tradição religiosa foi a única coisa que o Senhor Jesus fez ao se referir a ela. Nosso texto é uma declaração máxima do nosso Senhor na seguinte situação. O Senhor Jesus ficou indignado porque os Fariseus tinham elevado sua tradição religiosa acima da Palavra de Deus. Embora o quinto mandamento requeira honra ao pai e à mãe, o que significa tomar conta deles nas suas velhices, os Fariseus seguiam uma tradição que os permitia burlar a lei de Deus, a qual se referiam usando a palavra Corban. Quando diziam Corban, estavam dizendo que tinham dedicado todos os seus recursos financeiros a Deus e, por isso, de forma alguma estavam obrigados a cuidar dos seus pais idosos.

O Senhor Jesus disse aos Fariseus: "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens". O Senhor Jesus censurou os Fariseu porque fizeram o mesmo que o Catolicismo faz hoje, colocando a tradição como sendo igual ou superior à Palavra de Deus.

No versículo 6 desse mesmo capítulo 15, O Senhor Jesus diz que a tradição religiosa anula os mandamentos de Deus. "E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus".

A tradição invalida a Palavra de Deus. Veja-se um exemplo em relação ao Catolicismo. I Timóteo 2:5 diz: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem". Mas a tradição Católica vem com toda espécie de mediador entre Deus e os homens; Maria, os santos, o padre e os anjos, invalidando o ensinamento de I Timóteo 2:5, que diz haver só um mediador, e esse mediador é Jesus Cristo.

Em nosso texto, o Senhor Jesus diz que apresentar a tradição como uma autoridade doutrinária torna a adoração vã. "Em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens (ou ensinando às pessoas doutrinas dos homens como se elas fossem doutrinas entregues pelo próprio Deus)".

O Catolicismo, hoje, assim como aqueles Fariseus do tempo de Jesus, acrescentou doutrinas e tradições de sua própria invenção e desígnio, mas sua adoração foi vã ou sem propósito. É indiscutível o fato de que todas as doutrinas predominantes pelo Catolicismo estão baseadas na tradição e não na Palavra de Deus.

Onde, na Palavra de Deus, é ensinado que o sacrifício de Cristo é oferecido toda vez em que a missa é ministrada?Onde a Palavra de Deus menciona sacramentos? Onde a Palavra de Deus menciona que Pedro foi o primeiro Papa? Onde a Palavra de Deus diz que o Papa é infalível? Onde a Palavra de Deus menciona oração à Virgem Maria ou aos Santos? Onde a Palavra de Deus diz que Maria subiu corporalmente ao céu? Onde a Palavra de Deus diz que podemos adorar imagens? Onde a Palavra de Deus menciona confissão de pecados a um padre? Onde a Palavra de Deus menciona o purgatório? Onde a Palavra de Deus diz que uma igreja soma-se à Palavra de Deus? Onde a Palavra de Deus diz que crianças podem ser batizadas? Onde a Palavra de Deus diz que o Papa deve ser chamado o santo pai? Onde a Palavra de Deus diz que Maria é mãe de Deus? Onde a Palavra de Deus diz que há um oficial na igreja chamado padre?

Se você procurar na Palavra de Deus por alguma dessas doutrinas, encontrará uma grande contradição nelas, não um silêncio absoluto. Essas coisas são todas tradições da Igreja Católica, e não da pregação autoritária, completa e suficiente da Palavra de Deus.
CONCLUSÃO

Em Colossenses 2:8, o apóstolo Paulo alerta aos homens que não sejam enganados pela tradição quando ele diz: "Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo".

Querido leitor, afaste-se de todas as tradições e volte-se para a infalível Palavra de Deus em relação a tudo o que envolve fé e ordem! Baseie sua crença e práticas na sólida fundação da Palavra de Deus! Você tomará partido a favor da Sagrada Palavra de Deus, em tua fé e prática, ou das tradições dos homens?


Autor: Laurence A. Justice

_________________
Que Deus te abençoe e te guarde.(Nm 6:24)

Alberto Neto
Admin

Mensagens : 221
Data de inscrição : 31/07/2008
Idade : 27
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://www.mibs12.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CATOLICISMO & A PALAVRA DE DEUS

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum